Resenha #21 - Divergente

A História

Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em 5 facções: Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível.
Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive.

Minha Leitura

Já imaginou viver num mundo separado, dividido de acordo com as personalidades das pessoas? É assim que acontece em Divergente. Na verdade, é uma ideia tão absurda que acaba parecendo real, e se pensarmos bem nem é assim tão fora da realidade, vivemos em um mundo dividido, que se separa por preconceitos, que coloca as pessoas em setores conforme suas classes sociais e preferências.

Mas viver em um mundo onde não se pode mudar, não se pode ser alguém melhor é bem pior que isso. E é isso o que Beatrice é, uma Divergente. Alguém que não se limita a uma facção ou a uma qualidade específica, mas alguém que traz toda a complexidade do ser humano e que demonstra ter diferentes formas de ver, pensar e sentir.


Se vivéssemos nessa Chicago futurista seríamos todos Divergentes, pois não saberíamos viver assim tão limitados, sem possibilidade de mudanças, alienados, estagnados. Mas vamos ao que interessa, a história em si.

"Nossas casas, nossas roupas, nossos cortes de cabelo, tudo é projetado para que nos esqueçamos de nós mesmos e para nos proteger da vaidade, da cobiça, da inveja, que são apenas formas de egoísmo. Se possuímos pouco e queremos pouco, e se somos todos iguais, não invejamos ninguém" (Pág: 34)

É notório o quanto Beatrice é diferente, ela escolhe a Audácia e passa a viver conforme as regras da facção, mas ao mesmo tempo sem nem perceber continua com os hábitos e costumes da Abnegação, sua antiga facção. Além disso, é também uma crueldade ter que se separar totalmente da sua família, por conta de uma escolha que  você é obrigado a fazer, o que deixa claro as marcas e características de uma sociedade/governo opressor, que te limita e te "coloca no seu lugar". A história é muito boa e progride facilmente a medida que vamos conhecendo a forma de organização dessa sociedade, com ênfase para a Audácia, que é a facção escolhida por Tris. 

"Acredito nos atos simples de bravura, na coragem que leva uma pessoa a se levantar em defesa de outra." (Pág: 219)

Tris é uma personagem com a qual me identifiquei bastante, afinal, ao longo da história, ela vai se descobrindo e se encontrando e é assim que me sinto, como alguém que se descobre, que se encontra a cada dia. Também gosto de suas atitudes que demonstram a coragem que não se espera dela. Enquanto Tris faz esse movimento de ir se encontrando e amadurecendo, Quatro parece fazer o movimento contrário, ele passa uma imagem confiante e segura, mas por dentro é bem diferente, e ele só se mostra assim para Tris e para nós leitores. Sem falar que esses dois juntos deixam a leitura mais leve e aquele sorriso bobo em nossos rostos. <3

A escrita de Veronica Roth é impecável e flui facilmente, o que permite uma leitura eficaz, que vai ocorrendo sem você nem se dá conta. A narrativa em primeira pessoa também contribui para a dinâmica da leitura e para entendermos de forma ampla as ações e contradições da personagem principal.Por isso tudo já virei a última página de Divergente e automaticamente abri a de Insurgente.

"Beijamo-nos por alguns minutos, no fundo do abismo, cercados pelo ronco da água ao nosso redor. Quando nos levantamos, de mãos dadas, me dou conta de que, se nós  dois tivéssemos feito escolhas diferentes, talvez acabássemos fazendo a mesma coisa, em um lugar mais seguro, usando roupas cinza em vez de pretas. " (Pág: 352)

A adaptação cinematográfica estreou por aqui ano passado, confira o trailer:



Outras obras da autora:




Título: Divergente
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 502
Nota: 5/5


Há exatamente 01 mês atrás foi lançada a primeira promoção do blog, na qual o livro resenhado ali em cima seria sorteado. Eis o resultado da promo:

Promoção: Primeira Promoção do Blog LO

Página organizadora: Legere Oculis

Data do sorteio: 17/02/2015 13:59:01

Resultado 

  1.  Jaqueline Grilli 


Depois de precisar refazer o sorteio várias vezes, por descumprimento do regulamento, finalmente a grande vencedora é a Jaqueline Grilli. 

Jaqueline obrigado por participar da promoção e por favor, entre em contato conosco através do contato de formulário que tá ali do lado >>>> . Atenção, você deve entrar em contato dentro de 48hrs. Caso contrário, faremos outro sorteio. Não esqueça de incluir seu endereço e nome completinhos na mensagem, tá bom? 

Lhe responderemos logo que possível. :D

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

14 comentários :

  1. Heey!!
    Divergente é um dos meus livros favoritos, eu simplesmente adoro a história ^^
    Abraços!!
    http://enjoythelittllethingss.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que legal!!
    Lembro que gostei muito do livro, mas o desfecho de Convergente me deixou <3
    ja segui tb :)
    Um beijo!
    Pâm - www.interruptedreamer.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pâm!

      Sempre vejo o povo reclamando por aí dos outros livros da trilogia. Em breve, opinarei sobre eles também.

      Obrigado por seguir e comentar.

      Beijos!

      Excluir
    2. eu que agradeço a sua visitinha lá, espero que arrume um colunista também, viu?
      Aguardo sua resenha de insurgente e convergente hehehehe
      Um beijo!
      Pâm - www.interruptedreamer.com

      Excluir
    3. Oi, Pâm!

      As novidades surgirão por aqui em breve. rsrsrs

      As resenhas virão também, só vai demorar um pouquinho. Já até comecei a ler o segundo livro, mas na correria do dia-a-dia, não dá pra concluir tão logo eu gostaria.

      Beijos!

      Excluir
  3. Oi Raimundo!
    Lembro que esses dias você estava começando "Divergente" e fiquei curiosa para saber qual seria sua opinião final sobre o livro.
    Também li muito rápido esse primeiro livro e embora não tenha já emendado a leitura de "Insurgente", também li os três bem próximos uns dos outros. O bom é que fazendo assim entramos de cabeça nesses mundos distópicos, né?
    Também acho que seria impossível vivermos nas facções de Divergente.
    Beijos
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari!

      A narrativa de Divergente permite essa leitura rápida, não acha? Além da escrita da autora, os fatos que são narrados em cada capítulo deixam uma ansiedade para você começar o próximo.

      Também fazia assim. As vezes acho que ler uma série toda de uma vez pode ficar cansativo, mas se não fizer assim, acabo não entrando e aproveitando a história como deveria.

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Raimundo, ainda não li divergente, sempre fico adiando a leitura. Mas gostei da forma como você abordou o livro e falou dele, serio mesmo, me deixou com muita curiosidade para ler! :)

    http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Joanderson!

      Fico feliz por despertar novamente em você a vontade de ler o livro. Espero que goste! Ah, não esquece de passar por aqui depois pra dizer o que achou.

      Abraços!

      Excluir
  5. Oi Raimundo,
    Simplesmente adorei toda a ideia por trás de divergente li o livro antes de ver o filme e para mim ele segue a mesma linha de jogos vorazes pelo qual sou fascinada. Estou com o segundo livro aqui e espero ler ele logo, pois logo também sai o segundo filme e espero que eles caprichem muito.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel!

      Que bom te encontrar por aqui novamente.

      Também li antes de ver o filme, mas logo que terminei a leitura do livro, corri pra ver o filme. rsrsrs...

      Também tô tentando ser rápido na leitura de Insurgente, pois dessa vez quero ver o filme n telona.

      Beijos!

      Excluir
  6. você acredita que eu nem sabia que tinha o livro kkk eu so vi o filme mais o livro me parece bem mais interessante, gostei também bastante de seu blog primeira vez aqui mais pretendo sempre voltar...
    Abraços

    conheça o meu : http://www.pedrosanttos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Pedro!

      Geralmente o livro é melhor sim, mas quando o lemos depois de ver o filme, fica meio que.. sem graça. rsrsrs

      Fico muito feliz que você tenha gostado e espero sim receber seu comentário mais vezes. Claro que vou visitar o seu também. :D

      Abração!

      Excluir

Olá!

É sempre um prazer receber sua visita e comentário. Responderemos a sua mensagem logo que possível. Obrigado e Volte sempre! :D

Scroll to top