Li até a página 100 e... #13 - O menino do pijama listrado




- PRIMEIRA FRASE DA PÁGINA 100:

""Não, sou da Polônia", Disse, Shmuel."

- SINOPSE:

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os Judeus. Também não faz ideia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito.
Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. 

Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. 


Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. O Menino do Pijama Listrado é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável. 

 - PRIMEIRAS IMPRESSÕES:

A história é muito boa e é ajudada pela narrativa simples e fluida.

- O QUE ESTÁ ACHANDO DO PERSONAGEM PRINCIPAL:

Estou gostando muito de Bruno, sua simpatia e ingenuidade me encantam.

- MELHOR QUOTE ATÉ AGORA:

"Ele juntou os pés e ergueu o braço direito no ar antes de bater um calcanhar no outro e dizer numa voz tão profunda e clara quanto possível - tão parecida com a do pai quanto ele conseguia fazer - as palavras que dizia sempre que saía da presença de um soldado.

"Heil Hitler", disse, o que Bruno presumia ser outra forma de dizer: "Bem, até logo, tenha uma boa tarde."" 


- VAI CONTINUAR LENDO?

Certamente.

- ÚLTIMA FRASE DA PÁGINA:

""Não", disse Shmuel."



O "Li até a página 100 e..." é uma coluna criada pelo Blog "Eu leio, eu conto", portanto todos os créditos do formato do questionário pertencem àquele blog. Apenas as respostas e opiniões são do Blog "Legere Oculis".

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

6 comentários :

  1. Oi Raimundo,
    Vi o filme e gostei bastante. Na verdade, tenho curiosidade de ler qualquer livro do John Boyne.
    Ótimo quote!
    Abraço,
    Alê
    www.alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alê!

      O livro é muito bom, recomendo! Tem resenha em breve.

      Obrigado pela visita e comentário.

      Abraços!

      Excluir
  2. Ei, Raimundo!

    Confesso que estava com saudade daqu, ao mesmo tempo em que peço desculpa pela ausência.

    Sobre o livro, eu não o li ainda. Mas, como o colega aí de cima, vi o filme, o que me faz pensar que a história no papel deve ser ainda mais emocionante!

    Vou ficar no aguardo da resenha, tá?

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maluuuu... Ai que saudade de você!!!!

      O livro é lindo, lindo, lindo!

      Tem resenha sim....

      Beijos!

      Excluir
  3. Olá,
    AMO esse livro, ele é incrível, sensível e super triste, porém uma obra que vale super a pena ler. Sou fã desse autor!
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi,Inês!

      Concordo com tudo o que você disse. :D

      Obrigado por sua visita e comentário!

      Beijos!

      Excluir

Olá!

É sempre um prazer receber sua visita e comentário. Responderemos a sua mensagem logo que possível. Obrigado e Volte sempre! :D

Scroll to top