Resenha #16 - A Verdade sobre nós

A História


Madelyn tem 16 anos e sempre foi perfeita, seguindo as orientações e recomendações dos pais. Como aluna nota 10, ela participa de uma programa no qual ainda estando no Ensino Médio ela cursa algumas disciplinas da Faculdade.

E é nessa experiência que ela conhece Bennet. 

Professor de biologia, 25 anos, Bennet também demonstra interesse pela aluna. É nessas circunstâncias que os dois se aproximam. No entanto, Bennet acredita que Madelyn seja mais velha do que é, já que está cursando a Faculdade. Os dois esperam até que o trimestre acabe para que possam se envolver verdadeiramente, mas o que seria a concretização do relacionamento, acaba sendo a destruição dele por conta da mentira contada pela moça.

Minha Leitura


A história de "A Verdade sobre nós" nos é narrada sob o ponto de vista de Madelyn. Através de cartas, ela conta toda a história e tenta explicar a Bennet o que a levou a agir daquela forma, a mentir para ele. E é exatamente nesse ponto que senti a maior dificuldade de leitura.

Madelyn narra tudo direcionado a Bennet, ou seja, é como se fossem apenas ela e ele. Por isso, não consegui me sentir envolvido com a leitura. Esse sentimento foi reforçado pelo fato de ela sempre ficar perguntando a Bennet se ele havia percebido algo, se ele concordava com algo, enfim. Além disso, também não gostei da escrita da autora, tive dificuldade para avançar na leitura, embora o livro seja pequenininho, acho que poderia ter lido com mais rapidez.


"Repassei o momento em que seus olhos desceram, e, mesmo horas depois, minhas bochechas ardiam, e torci com todas as forças para não ter imaginado aquele olhar, porque ele me fez sentir... diferente. Viva. Desejada." (Pág: 17)

Madelyn não me convenceu. A personagem queixava-se o tempo todo por sempre ter que seguir os planos que os pais faziam para ela, por sempre ser moldada por estes. No entanto, quando ela começou a quebrar as regras, a fazer diferente, o que ela fez? Ela mentiu. Junto a Bennet ela dizia se sentir diferente, se sentir ela mesma, mas era junto a ele que ela também vivia uma mentira, ela dizia ser quem não era verdadeiramente.

Outro ponto que me causou estranhamento foi essa questão de um aluno do Ensino Médio frequentar as aulas da Universidade em substituição as aulas do Ensino Médio. Isso existe mesmo ou foi apenas uma invenção da autora? Mais uma vez, ressalto aqui que não devemos querer estabelecer uma conexão do mundo literário com o mundo real, mas esse processo todo me deixou com uma sensação de história mal contada.

"Só queria ter sabido, naquele dia do rio, que não eram minha vida, minha dor, que estavam em jogo. Eram as suas." (Pág: 109)


Em síntese, eu esperava bem mais de "A verdade sobre nós". O livro não me agradou e não me convenceu com a história e além disso a escrita da autora também não facilitou, não agilizou a leitura. Achei uma história bem forçada e não muito agradável de ser lida. #Infelizmente

E vocês amigos? Já leram o livro? O que têm a me dizer sobre ele? Não esqueçam também que aqui é apenas minha opinião, vocês não precisam pensar como eu e/ou descartar a leitura do livro simplesmente pelo que relatei. Mas pelo contrário, devem lê-lo e virem aqui me dizer se concordam ou discordam de minhas afirmações.

Título: A Verdade sobre nós.

Autor: Amanda Grace.

Editora: Intrínseca.

Páginas: 204.

Nota: 2/5

Beijos'

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

12 comentários :

  1. Estava esperando alguém fazer essa resenha, juro! Ando vendo essa capa pra tudo que é canto, mas essa é a primeira resenha que leio. Apesar de sua opinião ser um pouco negativa, ainda me resta um pouco de curiosidade pelo livro. Quem sabe um dia, haha.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina!

      Pois é! Desde que o lançamento foi anunciado pela Intrínseca eu tinha vontade de conhecer. Não sei se leitura realmente não funcionou comigo ou se fui "com muita sede ao pote". De toda forma, leia sim e venha aqui me dizer o que acha. Combinado?

      Beijos!

      Excluir
  2. Raimundo!

    Não resisti! Seu post anterior sobre esse livro já havia me chamado a atenção, e essa resenha agora, apesar de você deixar claro que ñ foi uma leitura bacana, me encantou de vez. Baixei o pdf e mais tardar amanhã o termine! Até agora tô gostando!! Vamos ver, vamos ver...

    Feliz fds pra você!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Malu!

      Fico feliz que você tenha começado a ler o livro por minha causa. De verdade, espero que seja uma leitura boa pra ti! Tomara que ela caminhe normalmente contigo, porque eu demorei a terminar a leitura. rsrsrsrs

      Não esquece de vir aqui de novo e me dizer o que achou.

      Bom FDS! Beijos!

      Excluir
  3. Oiii Raimundo. Essa capa é linda neh?
    Uma pena quando o livro não flui legal :(
    Mas a menina parecia ser meio bobinha neh? Essas protagonistas não rolam bem pra mim
    Beijoos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gih!

      A capa é muito bonitinha, a lombada, a diagramação, enfim. A história não é! E sim, Madelyn é muito "sem sal", sem personalidade.

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Raimundo, como está?
    Quando vi a capa desse livro fiquei com uma super vontade de ler, mas depois de tantas resenhas que leio e sempre negativas está difícil de encontrar vontade.
    Na verdade, já até desisti de ler. Como não é um dos meus gêneros prediletos, vou passar.

    www.enquantoestavalendo.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Marcelo!

      Tudo bem e vc?

      Também sempre tive essa vontade ao olhar pro livro e é um gênero que adoro, mas de fato não foi uma leitura legal.

      Abraços!

      Excluir
  5. Oi Raimundo,
    É uma pena quando uma leitura não nos agrada. Eu não li esse livro ainda mas me lembrou um pouco do que acabei de ler ontem o Perdendo-me também fala sobre relacionamento aluno-professor, acho que é um tema válido contato que seja bem explorado.
    Beijos
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Raquel!

      É um tema delicado e que dependendo da abordagem pode não convencer. Foi o que aconteceu nesse caso.

      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Raimundo!
    Olha eu aqui de novo!
    Então, você já deve ter visto o que eu escrevi lá na minha tag sobre esse livro. Não o achei de todo ruim, adorei as citações de Harry Potter e Jane Austen no meio dele, mas a autora destruiu o final do livro! Achei muito feia a maneira como ela terminou com tudo e por fim, acabei por não gostar do livro por causa do final. Enfim...
    Adorei sua resenha!
    bjoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ju!

      É uma felicidade te ver por aqui novamente. Não gostei muito da narrativa, não me apeguei aos personagens e o final então foi a última martelada.

      Obrigado pelo elogio!

      Beijos!

      Excluir

Olá!

É sempre um prazer receber sua visita e comentário. Responderemos a sua mensagem logo que possível. Obrigado e Volte sempre! :D

Scroll to top