Resenha #11: O Beijo das Sombras - Academia de Vampiros

A História


No primeiro livro da séria Academia de Vampiros somos apresentados ao mundo que cerca toda a história. Conhecemos Lissa, que é uma vampira da realeza, e Rose, que foi destinada a ser sua guardiã.

Tudo começa, quando as duas meninas se tornam fugitivas da escola. Elas vivem sujeitadas aos perigos do mundo real, podendo a qualquer momento pagar o preço por terem fugido da escola, lugar em que estavam protegidas.

"Seu belo rosto e os cabelos louro-claros faziam com que ela parecesse mais um anjo do que uma vampira." (Pág: 07)

Tudo está perfeitamente bem, elas conseguiram se proteger dos perigos que surgiram, mas certo dia são capturadas e levadas de volta para a escola. Lá, elas voltam a viver as mesmas angústias que as fizeram querer fugir, começam a descobrir os mistérios que cercam toda a história e voltam a viver o dia-a-dia da Academia de Vampiros.

Minha Leitura

O beijo das sombras não foi um livro ao qual pude me dedicar integralmente, por isso, talvez vocês possam sentir uma pequena diferença na resenha. É que o retorno as atividades não me permite ler tanto, e tenho demorado muito a ler um livro.

Mas de toda maneira, gostaria de falar para vocês sobre a leitura que fiz do livro. O texto é narrado em primeira pessoa. Rose é nossos olhos e ouvidos, é ela que nos narra tudo o que acontece na história e nos empresta seu ponto de vista. Além disso, Rose possui uma conexão muito forte com Lissa, e ela passa as nos relatar além dos seus, por vezes, os sentimentos de Lissa também.

"Eu estava me apaixonando pelo meu instrutor. Estava me apaixonando pelo meu instrutor mais velho. Eu só podia estar fora de mim. Ele era sete anos mais velho que eu. Tinha idade para ser meu... bom, está certo, meu nada" (Pág: 136)

Acredito que não tem como resenhar esse livro sem mencionar a personalidade forte de Rose. Como eu disse no Li até a página 100 e... Rose é uma personagem atrevida, destemida, determinada, o que te faz gostar dela e admirá-la em certos momentos, mas te faz não gostar tanto assim em outros.

Agora, algo que me incomodou em Rose foi a obsessão dela por Lissa. Compreendo que ela é sua guardiã e possui uma ligação muito forte com ela, no entanto, mais de uma vez ela se mostra obsessiva na função e se torna chata, esquecendo até mesmo de si em detrimento de Lissa.

Richelle Mead possui uma escrita muito boa e que configura a fluidez da leitura. Além dessas particularidades na forma do texto, a autora demonstra também domínio sob a função, quando cria e liga perfeitamente os pontos da história e quando traz a tona diálogos que se apresentam bem construídos.

"Eu menti. Não conseguia compreender aquela história de ela se cortar de jeito algum. Ela vinha fazendo isso esporadicamente, desde o acidente, e toda vez que isso acontecia eu ficava assustada. Ela tentara me explicar que não queria de fato morrer, que só precisava tirar aquilo de dentro de si de alguma maneira. Os sentimentos eram tão fortes, dizia ela, que um escape físico - uma dor física - era a única maneira de estancar a dor interna. Era o único jeito de controlar os próprios sentimentos." (Pág: 154)

Como vocês podem inferir pelo quote acima, o tema da automutilação é tratado também no livro. Através dele, podemos entender um pouco melhor o que leva alguém a se machucar, o que se passa na sua cabeça e quais o sentimentos que levam a uma atitude tão perigosa. É uma abordagem interessante em um livro desse tipo, pois mostra os perigos de se fazer isso. Afinal, nem todos somos vampiros para perdermos tanto sangue e logo repormos o estoque, como faz Lissa. Então, atentem para isso, certo?

É importante ressaltar também os contínuos toques de mistério. Você constantemente fica se perguntando o porquê de algo estar acontecendo, quem está por trás daquilo tudo. E isso é algo que contribui para a leitura, pois você fica querendo ler mais e mais para desvendar os mistérios. Mas quando esse mistério é desfeito, até que nos supreendemos com o personagem que está por trás de tudo, mas o motivo que o induz a fazer tudo aquilo não me pareceu convincente.

Na análise, a história toda é muito boa e instigante, mas é uma história que pede muito de você, que solicita que você deixe o que acredita de lado, e entre inteiramente nela. Como isso não aconteceu comigo, não consegui me envolver completamente, não foi uma leitura maravilhosa, mas uma leitura que posso dizer que foi boa e válida.

Título: O Beijo das Sombras - Academia de Vampiros Vol. 01
Autor: Richelle Mead
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 319
Nota: 3/5

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

Nenhum comentário :

Deixe uma resposta

Olá!

É sempre um prazer receber sua visita e comentário. Responderemos a sua mensagem logo que possível. Obrigado e Volte sempre! :D

Scroll to top