Resenha #02: As Vantagens de ser invisível


A História

"As vantagens de ser invisível" tem como narrador e personagem principal Charlie. Solitário após o suicídio do melhor amigo de escola e a perda da tia, o garoto passa a escrever cartas, não revelando sua identidade ao destinatário e contando a ele todos os acontecimentos do seu dia-a-dia.

Sendo um invisível, Charlie não possui muitos amigos e não frequenta os eventos mais badalados. Em uma conversa com seu professor, o aluno é incitado a participar mais da vida, e não apenas observá-la. Levando em conta os conselhos do mestre, Charlie passa a frequentar jogos de futebol, e em um desses jogos ele conhece Sam e Patrick.

Logo na primeira noite, Charlie tem um sonho erótico com Sam. No dia seguinte, sincero como sempre,ele fala sobre seu interesse com ela e sobre o sonho que teve. Por sua vez, Sam alega a impossibilidade do sentimento, uma vez que ele é mais novo que ela.

Serão esses os responsáveis por muitas mudanças e novas experiências na vida de Charlie. A amizade dos dois o inclui em um círculo social e juntos eles frequentam festas e fazem amizades.

Chega o fim de ano, e com ele a despedida dos amigos de Charlie, que partem para a Universidade. Triste com a partida dos amigos e confuso com outros acontecimentos, Charlie tem um surto e é internado em uma clínica psiquiátrica.

Após dois meses, ele é liberado e passa a enxergar a vida com novos olhos e assim dá as boas vindas ao 2º ano do Ensino Médio.

Minha Leitura


No texto, os acontecimentos são narrados por meio de cartas, ou seja, não temos uma divisão por capítulos, mas uma divisão por correspondências. Em cada carta, Charlie conta e explica para o seu destinatário - e para nós leitores - o andamento de sua vida na escola, na família, em todos os âmbitos.
Inicialmente, senti uma dificuldade na leitura, pois as cartas e a forma de escrever de Charlie refletem o turbilhão de emoções que ele sente. Essa situação é dificultada ainda mais pelos muitos detalhes e divagações que o personagem acaba fazendo. No entanto, essa é uma questão de adequação, logo já estamos compreendedo as construções do narrador e somos ajudados por uma mudança na escrita.

O próprio personagem, fala sobre isso, e explica que o professor pede que ele melhore e ocasionalmente, as frases parecem se estruturar a partir de então, com um maior cuidado e precisão. Apesar de receoso, o texto de Charlie é basicamente uma cópia dos acontecimentos e falas por ele narrados, não descartando nem os palavrões comumente usados por Patrick e Sam. O personagem chega a desculpar-se por utilizar palavras como "porra" e "pênis".

Dois momentos caracterizam bem os sentimentos de Charlie em relação a amizade. No primeiro, ele sente falta do amigo e da tia e segundo ele "Seria muito legal ter um amigo novamente. Gostaria disso mais do que de uma namorada." (Pág: 31) Em outro momento, após conquistar a amizade de Sam e Patrick, Charlie diz: "Eu me sinto infinito" (Pág: 43)

No livro são feitas referências a diversos livros e músicas. Entre as músicas citadas, gostaria de trazer uma em especial, que para mim, reflete perfeitamente o que lemos no livro:

Blackbird singing in the dead of night
Take these broken wings and learn to fly
All your life
You were only waiting for this moment to arise

 ******************************************

Pássaro preto cantando na calada da noite
Tome estas asas quebradas e aprenda a voar
Toda sua vida
Você somente estava aguardando esse momento para alçar vôo

Dessa forma, vejo Charlie como esse pássaro preto, cheio de traumas e assombros, que o afetam psicologicamente, e tudo que esse pássaro precisa para alçar seu vôo são suas asas. E essas asas ele encontra com os amigos, com as amizades, com alguém que compartilhe com ele os momentos da sua vida. Com essas asas, Charlie passa a ser INFINITO.

Em suma, gostei da leitura, no entanto, não foi algo surpreendente como eu esperava. A forma como os temas são abordados com tanta naturalidade é encantadora. Bom, nem tudo precisa ser perfeito sempre, não é? Mas isso não significa que eu não recomende a leitura, eu recomendo sim, pois vocês não tem a mesma visão que eu tenho e podem se identificar mais com a história. Só uma dica: não acredito que esse seja um livro para você perder a noite de sono lendo-o, pelo contrário, é um livro que você deve ler aos poucos, sabendo apreciar cada novo relato. Combinado?

Título: As Vantagens de Ser Invisível
Autor: Stephen Chbosky
Editora: Rocco Jovens Leitores
Páginas: 224
Nota: 4/5

"As coisas mudam. E os amigos partem. E a vida não para para ninguém." (Pág: 155)

Até mais!

Por favor, compartilhe!

  • Share to Facebook
  • Share to Twitter
  • Share to Google+
  • Share to Stumble Upon
  • Share to Evernote
  • Share to Blogger
  • Share to Email
  • Share to Yahoo Messenger
  • More...

2 comentários :

  1. Nossa, nunca vi uma resenha tão boa e detalhada, parabéns ! (e eu fiquei com vontade de ler esse livro, mas se eu pegar não seguirei sua dica de ler aos poucos, rs)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dj Clarissia, obrigado por comentar e por ter gostado da Resenha. Realmente quando um livro empolga, não dá pra ler aos poucos, mas se você souber apreciar bem e observar cada detalhe, a leitura, mesmo rápida, será prazerosa. Não deixe de ler, super vale a pena! Grande Abraço!

      Excluir

Olá!

É sempre um prazer receber sua visita e comentário. Responderemos a sua mensagem logo que possível. Obrigado e Volte sempre! :D

Scroll to top